A trajetória de Rainha Elizabeth - ByFrox

A trajetória de Rainha Elizabeth

Anúncios

Morreu aos 96 anos, a rainha Elizabeth 2ª, do Reino Unido. A monarca faleceu no castelo de Balmoral, na Escócia. A informação foi confirmada nas redes sociais da família real.

Anúncios

Após sua morte, seu filho mais velho Charles, torna-se o rei Charles 3º e sua esposa, Camilla, rainha consorte.

Ele disse que a morte de sua amada mãe foi “um momento de grande tristeza”.

O comunicado divulgado pela família real informou que a rainha morreu “em paz”. No poder há 70 anos, a rainha vinha apresentando problemas de saúde.

Em outubro do ano passado, ela passou a noite no hospital e precisou ficar em repouso. Elizabeth também foi diagnosticada com covid-19 em fevereiro, quando já estava vacinada.

Meses depois, ela revelou que ficou “muito cansada e exausta” após contrair o vírus.

Seu último compromisso público antes de sua morte, foi na terça-feira (6), quando nomeou a nova primeira-ministra britânica, Liz Truss.

Pela primeira vez na história, a cerimônia foi realizada em Balmoral. Até então, todos os premiês anteriores haviam sido nomeados por ela no palácio de Buckingham, em Londres.

Hoje, Liss Truss disse que a monarca foi “o espírito do Reino Unido”. Elizabeth deixa outros três filhos, Anne, Andrew e Edward, além de Charles, todos de seu relacionamento de 73 anos com o príncipe Philip, que morreu no ano passado.

Rainha Elizabeth foi a monarca mais longeva da história do Reino Unido e a que há mais tempo ocupava o poder no mundo.

A princesa de York nasceu em 21 de abril de 1926 como a terceira na sucessão do trono britânico. Seu destino mudou em 1936, quando o tio, o rei Eduardo 8º, abdicou do trono.

Assim, o pai de Elizabeth se tornou o rei George 6º. Aos 11 anos, ela foi morar no palácio de Buckingham com os pais e a irmã caçula, a princesa Margaret, e começou a ser preparada para um dia, assumir o trono.

O que acontece agora?

Herdeiro da rainha, Charles com 73 anos, ascendeu imediatamente ao trono. O conselho que fará a proclamação oficial de Charles como o novo rei deve ocorrer um dia após a morte da monarca, no Palácio St. James.

No mesmo dia, a primeira-ministra irá ao Palácio de Buckingham para se encontrar com Charles. Logo em seguida, o monarca recém-empossado fará uma turnê pelo Reino Unido. O funeral está planejado para ocorrer dez dias após a morte.

O corpo da rainha será enterrado na capela memorial Rei George 6º. O caixão ficará ao lado de onde está enterrado Philip, seus pais e sua irmã, princesa Margaret.

Casamento e ascensão ao trono

No ano de 1947, aos 21 anos, Elizabeth se casou com Philip, um primo distante, por quem se apaixonou ainda menina.

Em fevereiro de 1952, seu pai morreu prematuramente, vítima de uma trombose coronariana causada por um câncer de pulmão, aos 57 anos. Então com 25 anos, Elizabeth estava viajando pelo Quênia, e voltou às pressas para o Reino Unido.

Após um ano de luto, ela foi coroada como Elizabeth 2ª, em uma cerimônia realizada na abadia de Westminster, em Londres, no dia 2 de junho de 1953.

Pela primeira vez, a cerimônia foi transmitida ao vivo pela televisão. Ao ser coroada, Elizabeth se tornou chefe de Estado do Reino Unido, chefe das Forças Armadas britânicas, da Igreja da Inglaterra e da Comunidade Britânica, também chamada de Commonwealth.

Dinheiro

A Rainha Elizabeth, também sempre foi muito rica, já que a família real é financiada por verbas públicas. Em 2015, a Coroa custou aos cofres britânicos 40 milhões de libras mais ou menos equivalente a R$ 234 milhões na conversão atual.

No entanto, a Coroa entrega ao Estado a receita de suas propriedades e também gera muito dinheiro com o turismo. Em 2010, uma pesquisa da agência Visit Britain apontou que a família real gerava 500 milhões de libras (R$ 3 bilhões) com turismo. Os brasileiros estavam entre os que mais visitavam atrações reais.